Paulina Eizirik – 100 anos

Exposição homenageia os 100 anos da artista Paulina Laks Eizirik na Gravura Galeria de Arte

Junho é um mês importante para a história da arte gaúcha. Comemora-se os 100 anos de Paulina Laks Eizirik, artista plástica que começou a sua trajetória em Porto Alegre na década de 30, após escapar da intolerância do nazismo vivido na Polônia. O sonho da paz e da liberdade tinha lugar certo na sua fala e hoje faz parte das homenagens ao seu legado, caracterizado por imaginação e solidariedade. A Gravura Galeria de Arte, engajada em ações que mostrem a importância do setor artístico para a sociedade, vai inaugurar no dia 17 de junho a exposição “100 anos de Paulina Laks Eizirik”. A abertura será em vídeo com a participação de Cláudio Laks Eizirik psicanalista e filho de Paulina e também de Daniel Eizirik artista e neto.

Parte da renda será doada a entidades beneficiadas pela organização feminina WIZO-RS. A visitação acontecerá até o dia 26 de junho, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h30 e aos sábados, das 9h30 às 13h30.

Na mostra, serão expostas 11 pinturas e 15 gravuras. Todas as obras terão 50% de desconto presencialmente ou no site da Galeria (www.gravuragaleria.com.br). Os clientes que adquirirem exemplares ganharão um brinde muito especial: um livro da artista, que conta a sua história e a de seu trabalho em desenhos, gravuras e pinturas. A artista seguiu produzindo até 2013, ano em que veio a falecer.

A história do nazismo e as faces da intolerância vivenciadas por Paulina na infância, assim como o vazio dos desaparecimentos, apagamentos, e a importância das mulheres para nossa sobrevivência, eram repetidas ano a ano através dos almoços e jantares em sua casa, e também através das imagens que ela pintava.

Conforme Daniel Eizirik, neto de Paulina e também artista, “A casa da minha avó era considerada um ambiente acolhedor, repleto de imagens — havia pinturas até no banheiro para esconder o encanamento — cheio de livros, discos de klezmer e black spirituals, materiais de desenho, e comidas saborosas. Além de preencher todas as paredes da casa, a pintura trouxe outras transformações para a vida de Paulina. Com seu estilo de desenho, corpos em curvas e contornos fortes, começou a transitar no meio artístico da cidade nos anos 80, passou a ter amigos homossexuais, passou a receber sessões de modelo vivo nu em casa com as amigas, e pouco a pouco ela deixava de ser apresentada como “a esposa de Moysés”. Nas oficinas e exposições em que eles iam, já se escutava “ah, esse que é o marido de dona Paulina”.

Sua pintura foi classificada como “arte Naif” — título que a colocava junto de artistas de renome. “Naif é arte ingênua, e eu estudei muito para fazer o que faço”, dizia. Começou a carreira em uma fase de cores pastel, com cinza, ocre, marrom, verde oliva; depois foi passando para uma pintura mais festiva, mais alegre. Nos anos 2000, já usava cores vivas, azul, muito azul, temáticas de dança, música e rezas de paz.

Passadas inúmeras exposições, sua vista começou a se embaralhar. Em seus últimos anos de vida, os contornos marcados começaram eles próprios a dançar pela tela. Olhos duplicados para fora do rosto, uma boca voando, “minha fase meshigne!” (quer dizer ‘louco’ em ídiche)”.

Em 2014, o neto e também artista Daniel Eizirik, organizou uma exposição na Usina do  Gasômetro junto à prefeitura, como um ‘colorido rito de passagem’, onde se apresentava a trajetória da pintura misturada com fotos e objetos de sua casa. “Me dediquei muito para aquele evento, e o livro de visitas da exposição trazia pérolas e pérolas das pessoas que lembravam de causos e de gente que tinha uma boa experiência na visita”, explica o neto.

Sobre a artista:

Paulina Laks Eizirik nasceu em Varsóvia a 20.05.1921 e escapou da intolerância do nazismo através da intuição de sua mãe, vindo com a irmã, o irmão e seus pais a bordo do navio Jamaica para Porto Alegre na década de 1930. Em seguida, Varsóvia foi palco para o terrível gueto e também para o maior levante civil contra o regime nazista, mas todos seus parentes que ficaram por lá desapareceram. Já Porto Alegre virou palco para seu refúgio, seus estudos escolares e universitários, Paulina e sua irmã foram das primeiras mulheres formadas dentistas pela UFRGS.

SERVIÇO

Exposição “100 anos de Paulina Laks Eizirik”

Abertura: 17 junho em vídeo com a participação de Cláudio Laks Eizirik psicanalista e filho de Paulina e também de Daniel Eizirik artista e neto de Paulina.

Visitação: Até 26 de junho de 2021

De segunda a sexta das 9:30 às 18:30 e sábado das 9:30 às 13:30.

Local: Gravura Galeria de Arte (Rua Coronel Corte Real, 647 – Petrópolis)

Para adquirir as obras:

Presencialmente, pelo site www.grauragaleria.com.br ou (51) 3333-1946, Whats App (51) 99718-9258

POA SÃO ART

Gravura inaugura exposição virtual POA SAO ART em parceria com galeria de arte de São Paulo

A arte é capaz de nos levar para vários lugares ao mesmo tempo. Essa ação se faz mais frequente em um momento onde estão sendo realizadas diversas exposições virtuais. A Gravura Galeria de Arte, que desde 2008 tem trabalhado em parcerias com galerias internacionais, para mostrar ao mundo o trabalho de artistas gaúchos contemporâneos, está também engajada em apresentar obras desses profissionais dentro das galerias do Brasil.

Por isso, em junho, vai inaugurar a exposição POA SAO ART, em parceria com a Inn Gallery de São Paulo. A mostra virtual iniciará no dia 01 de junho, com a participação de 15 artistas da Gravura Galeria de Arte, que vão expor pinturas e gravuras. Os mesmos nomes também estarão participando, presencialmente, a partir do dia 10 de junho do mesmo evento na própria Gravura.

Ampliar os horizontes e alcançar novos olhares é o objetivo da diretora da Gravura Galeria de Arte, Regina Galbinski Teitelbaum, que enxerga o centro do País como uma das regiões historicamente importantes para a arte no País.

Artistas participantes da POA SAO ART:

Benjamim Rothstein, Dirce Fett, Kika Hermann, Lorena Steiner, Maria Inês Rodrigues, Marion Lunke, Nara B. Sirotsky, Ondina Pozoco, Rosamaria Feltrin, Rosane Heck Theisen, Roseli Deon, Sandra Kravetz, Silvia Azevedo, Silvia Brum e Tita Macedo

Sobre a Inn Gallery

Fundada pela curadora e produtora cultural Carmen Pousada, a Inn Gallery tem como objetivo transformar Arte e Design numa experiência estimulante para todos. Por isso, mantém um crescente acervo e trabalha com novos talentos e artistas renomados, procurando disseminar cultura, integrar pessoas e projetar talentos no Brasil e no exterior.

A galeria possui em seu portfólio diversas atividades ligadas à área cultural. Como exposições, participações em eventos culturais e exposições virtuais no mercado nacional e internacional. A Inn Gallery possui um braço editorial dedicado à Arte e ao Design, além das galerias virtuais www.inngallery.com.br e https://www.artsy.net/inn-gallery.

SERVIÇO:

Exposição virtual POA SAO ART

Data: 01 junho de 2021

Local:

www.inngallery.com.br | facebook.com/inngallery | instagram.com/inngallery.br |

Fones para adquirir as obras: (51) 3333-1946, (51) 99718-9258 e (51) 99666-3972.

Exposição “Materno, Moderno & Eterno”

Gravura realiza exposição em homenagem ao Dia das Mães, com percentual de vendas revertido para a Associação dos Amigos do Hospital Materno Infantil Presidente Vargas

Ser mãe é uma arte que não envelhece. E é em homenagem às mulheres que criam, cuidam e protegem, que a Gravura Galeria de Arte vai realizar a exposição coletiva do Dia das Mães “Materno, Moderno & Eterno”, de 04 de maio a 04 de junho. Entre telas, esculturas em alumínio, bronze e terracota, pinturas e desenhos de diversas dimensões e valores, os 31 artistas convidados desta mostra prometem exaltar a importância do papel das mães, através de obras impactantes.

Além de exaltar a relevância de uma mãe em nossas vidas através da arte, a Gravura também se propôs a mostrar esse papel através da solidariedade. Por isso, decidiu doar um percentual do valor das vendas da exposição para a AHMI (Associação dos Amigos do Hospital Materno Infantil Presidente Vargas), criada para articular a captação de recursos, garantindo a promoção e prevenção da saúde em um atendimento com integralidade e equidade entre crianças, adolescentes e mulheres em um hospital 100% atendido pelo SUS.

Para adquirir as obras da exposição Materno, Moderno & Eterno e apoiar a AHMI, acesse o site www.gravuragaleria.com.br ou ligue nos telefones (51) 3333-1946, (51) 99718-9258 e (51) 99666-3972.

As visitações acontecerão de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h30, com o controle de três pessoas por horário, seguindo as medidas de proteção necessárias.

Artistas participantes da exposição:

Andreia Moll, Benjamin Rothstein, Biba Mattos, Carmen Vera Guimarães, Clara Serrano, Edson Maciel, Evandro Caldeira, Graça Craidy, Helena B. Coelho, Helena Schwalbe, Jane Maria Santos, João Carlos Bento, Juliana Lavoura, Larissa Scaravaglione, Margarida Stein, Maria da Graça Hund, Maria Inês Rodrigues, Maria Luiza Cangeri, Marion Lunke, Mirian Garcia, Ondina Pozoco, Rejane Karan, Rodrigo Corrêa, Rosa Lops Susin, Rosali Plentz, Sandra Kravetz, Sergio Barcellos, Stella Copstein, Susan Mendes, Vânia Kwitko e Vera Maria Hemb Becker.

Sobre a AHMI:

Fundada em 2006, é formada por pessoas que têm em comum o carinho pelo hospital e a atenção aos pacientes que o utilizam. A AHMI (Associação dos Amigos do Hospital Materno Infantil Presidente Vargas) busca ajudar na manutenção dos serviços de saúde prestados às crianças, adolescentes e mulheres do município de Porto Alegre, da região metropolitana e de muitas cidades do Rio Grande do Sul. 

A AHMI foi criada para articular a captação de recursos, garantindo a promoção e prevenção da saúde em um atendimento com integralidade e equidade entre crianças, adolescentes e mulheres em um hospital 100% atendido pelo SUS.

O Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV) conta com atendimento de emergência para crianças e gestantes e atendimento ambulatorial (consultas) e internação em neonatologia, pediatria, ginecologia e obstetrícia e psiquiatria infantil, adolescentes e mulheres adultas. É referência para o atendimento para crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, de 0 a 18 anos.

SERVIÇO

Exposição coletiva em homenagem ao Dia das Mães: Materno, Moderno & Eterno

Visitação: de 04 de maio a 04 de junho

Local: Gravura Galeria de Arte (Rua Corte Real, 647 – Petrópolis)

Horários: de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h30, controle de três pessoas por vez, com todos os cuidados necessários

Fones: (51) 3333-1946, (51) 99718-9258 e (51) 99666-3972.

Acompanhe também pelas redes sociais da Gravura (@gravuragaleriadearte).

Vendas: Presencialmente ou através do site https://www.gravuragaleria.com.br/.

 Use máscaras, álcool gel e evite aglomerações.

Laércio de Menezes – Exposição “Deus da humanidade”

Laércio de Menezes leva exposição híbrida “Deus da humanidade”

à Gravura Galeria de Arte

Ao longo das últimas 50 décadas o dilema moderno do capitalismo x dominação = destruição foi extensivamente estudado por ecologistas, cientistas, escritores e cineastas. Foi tema de grandes obras. O dinheiro tudo salva, tudo move – ou tudo destrói. É exatamente o argumento central do trabalho do artista Laércio de Menezes, que vai inaugurar, no próximo mês, em 08 de abril, a exposição híbrida intitulada “Deus da humanidade”, na Gravura Galeria de Arte. A mostra seguirá até o dia 30, com visitação controlada de até três pessoas por horário.

Nas obras pictóricas do artista, o assunto social e ecológico é claramente exposto, através de elementos inseridos nas composições. Estas linguagens, colagens mescladas à pintura, remetem à pop art inglesa e americana, por utilizar um elemento cultural cotidiano e ressignificá-lo – e é agora incorporado pelo artista como construção da paisagem, juntamente com cores puras que nos remetem ao movimento artístico fauvismo, e pinceladas que sugerem um desenho quase caligráfico com uma justaposição que lembra o impressionismo.

O Fauvismo foi um movimento artístico heterogêneo associado à pintura e teve sua origem na França no início do século XX. Essa tendência foi desenvolvida entre os anos de 1905 e 1907. A principal característica desse movimento foi a utilização da cor pura, sem misturas, de modo a delimitar, dar volume, relevo e perspectiva às obras. Já os pintores da arte impressionista costumavam produzir suas telas ao ar livre. A intenção era capturar as tonalidades que os objetos refletiam segundo a iluminação solar em determinados momentos do dia.

As composições quando geométricas são cuidadosas e a paleta de cores joga bem com o grafismo e coloração insinuada do dinheiro, impresso com linhas muito finas. “Já nas infografias o dinheiro cobre, sem pudor nenhum, as imagens que remetem a reis, profetas e à tão sacra e simbólica cruz, objeto de pura adoração. Tudo é feito dele, incluindo a figura humana. É dourado, reluzente, é chocante, é cru. É nu”, explica Laércio.

Assim, o artista passa claramente o recado através de suas obras com um forte viés de crítica política, humana e social, sugerindo ao espectador, subjetivas interpretações. As obras da exposição “Deus da humanidade” foram todas produzidas durante o período de confinamento da pandemia, sendo que a primeira obra foi criada para a exposição ConfinArt que ocorreu em abril de 2020 promovida pela Gravura Galeria de Arte com o objetivo de estimular os artistas nestes tempos difíceis. A mostra acontecerá na sala Branca da e será composta por 10 obras em acrílica e técnica mista sobre tela de Laércio de Menezes.

Sobre Laércio de Menezes:

Laércio de Menezes nasceu em Bagé em 1956 e atualmente reside em Porto Alegre. Éautor do livro de fotografias em preto e branco “Ode marítima” inspirado nas belezas das praias banhadas pelos Oceanos Pacífico e Atlântico publicado em 2018. Foi professor de fotografia na UCS (Universidade de Caxias do Sul) e na ULBRA (Universidade Luterana do Brasil). Fez diversos cursos no Orange Coast College, Costa Mesa, California, USA, sendo que os mais recentes foram Colagem em Workshop com a artista Anete Schroder e Introdução a Pintura em Workshop com a artista Denise Giacomoni, ambos em Porto Alegre/RS. Realizou diversas exposições individuais e coletivas em Porto Alegre/RS, Bagé/RS, Caxias do Sul/RS, Novo Hamburgo/RS, Brasília/DF, Rio de Janeiro/RJ e Nova Friburgo/RJ. Em 2020, participou de diversas exposições virtuais e atualmente participa da exposição coletiva Street Expo Photo na escadaria do viaduto da Borges de Medeiros em Porto Alegre-RS.

SERVIÇO

Exposição híbrida “Deus da humanidade”, de Laércio de Menezes

Visitação: de 08 a 30 de abril.

Local: Gravura Galeria de Arte (Rua Corte Real, 647 – Petrópolis/ Porto Alegre).

Horários: Segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h30 – limite de três pessoas por horário.

Fones: (51) 3333-1946, (51) 99718-9258 e (51) 99666-3972.

Acompanhe também pelas redes sociais da Gravura (@gravuragaleriadearte).

Vendas: Presenciais ou https://www.gravuragaleria.com.br/.

Use máscaras, álcool gel e evite aglomerações.

Fotografia: Cristina MBarbieri

Atlântida Arte em Porto Alegre 2021

A partir de 10 de março, a exposição Atlântida Arte terá continuidade em Porto Alegre

Tradicional durante os meses de verão, o Atlântida Arte será realizado em Porto Alegre a partir do dia 10 de março. Após levar 81 obras de 35 artistas para as praias do norte do Estado, o evento terá a Gravura Galeria de Arte como sede até o dia 03 de abril, dando continuidade, nas redes sociais da galeria, ao espetáculo artístico coletivo que se encerrou no litoral.

O Atlântida Arte, mais uma vez, busca fortalecer o setor artístico, alcançando diferentes olhares sobre as obras expostas. As técnicas partem de pintura acrílica, técnica mista, desenho, gravura e escultura. A abertura será realizada no dia 10, através de live no Instagram (@gravuragaleria), a partir das 16h com participação dos artistas.

Fazem parte desta exposição artistas contemporâneos de todas as regiões do RS como a Serra (Caxias, Farroupilha, Garibaldi e Gramado), Região Metropolitana (Porto Alegre, Canoas, Campo Bom, Novo Hamburgo, Taquara), Sul (Tapes, Pelotas), Litoral, Ijuí, Passo Fundo, Santa Maria. Além disso, profissionais nascidas em São Paulo, Tocantins e na Alemanha também integram o time.

Nesta edição, a Gravura Galeria de Arte dedica uma homenagem a artista Roseli Deon, falecida em 2020, e que teve uma longa trajetória de sucesso nas artes. “Uma parceira da Gravura desde o início”, afirma a diretora Regina Galbinski Teitelbaum.

As obras expostas no Atlântida Arte 2021 podem ser adquiridas com descontos de 20% através do site www.gravuragaleria.com.br ou WhatsApp 51-997189258 ou por telefone 51-33331946

Artistas participantes do Atlântida Arte 2021:
Ana Caroline Becker, Andréia Moll, Bebete Luz, Beto Prado, Clara Pechansky, Dirce Fett, Elisa Zattera, Flávia Albuquerque, Helena Schwalbe, Helena Beatriz Coelho, Ivone Rabelo, João Carlos Bento, Kika Herrmann, Lorena Steiner, Magna Sperb, Marcelo Hübner, Maria, Inês Rodrigues, Mariana Sperotto, Marília Chartune, Marion Lunke, Rita Gil, Rodrigo Corrêa, Rosamaria Feltrin, Rosane Heck Theisen, Roseli Deon, Sandra Kravetz, Silvana Botter Maio Rocha, Sílvia Azevedo, Susana Luft, Susane Kochhann, Vânia Kwitko, Vera Maria Hemb Becker, Vera Reichert, Vitória Ribas, Victor Hugo Porto

SERVIÇO:
Atlântida Arte 2021 em Porto Alegre

Abertura: Live pelo Instagram @gravuragaleria, às 16, no dia 10 de março
Endereço: Rua Corte Real, 647 – Petrópolis
Telefone 51-33331946 Cel/whats 51-997189258
Visitação: de 10 de março até 03 de abril de 2021 pelas redes sociais da Gravura (Facebook e Instagram)
Compras através do site www.gravuragaleria.com.br, WhatsApp 51-997189258 ou telefone 51-33331946
Horários: de segunda a sexta das 9h30 as 18h30 e nos sábados das 9h30 até 13h30 (durante a bandeira preta estaremos fechados aos sábados).

Fotografia: Cristina MBarbieri

Atlântida Arte 2021

Gravura está no Litoral Norte com exposições em dois endereços

O Ano Novo já começou agitado para a Gravura Galeria de Arte que está, pela primeira vez, em dois endereços do litoral gaúcho. Em sua 11ª temporada na Av. Paraguassu, 4200, na loja Aria e pela primeira vez na Gramoterra Garden Center, na Av Paraguassu, 215. Serão quatro meses da exposição Atlântida Arte, que teve início em 31 de outubro de 2020 e se encerrará em 05 de março.

Em um verão atípico em decorrência da pandemia, a expectativa é de grande movimento no litoral gaúcho, estimulando a ampliação das atividades da Galeria a oferecer mais opções no segmento artístico.

A Gramoterra Garden Center é uma floricultura que está criando espaços de convivência ao ar livre com vegetação diferenciada e ambientes de estar, lago com praia e peixes. A Gravura está expondo diversas esculturas para área externa, com o objetivo de valorizar ainda mais o local.

Além disso, no endereço tradicional, junto à loja Aria, mais de 30 artistas estão expondo pinturas, gravuras e esculturas.

Dentro da programação de verão, a Gravura também está exibindo duas obras no espaço vip da Savarauto junto ao Ramblas by Roubadinhas, na Avenida Central, em Atlântida.
Em mais uma inovação dessa temporada, as obras poderão ser adquiridas também na loja virtual da Galeria, através do site www.gravuragaleria.com.br, na aba “Compre On-line”.

Artistas do Atlântida Arte 2021:

Ana Caroline Becker, Andréia Moll, Bebete Luz, Beto Prado, Clara Pechansky, Dirce Fett,
Elisa Záttera, Flávia Albuquerque, Helena Schwalbe, Helena Beatriz Coelho, Ivone Rabelo,
João Carlos Bento, Kika Herrmann, Lorena Steiner, Magna Sperb, Marcelo Hübner, Maria Inês Rodrigues, Mariana Sperotto, Marília Chartune, Marion Lunke, Rosa Lops Susin, Rita Gil, Rodrigo Corrêa, Rosamaria Feltrin, Rosane Heck Theisen, Roseli Deon, Sandra Kravetz, Silvana Botter Maio Rocha, Sílvia Azevedo, Susana Luft, Susane Kochhmann, Vânia Kwitko, Vera Maria Hemb Becker, Vera Reichert, Vitória Ribas, Victor Hugo Porto.

Arquitetos Voluntários + Arte Desafio Voluntário

Artistas visuais da Gravura Galeria de Arte apoiam Arquitetos Voluntários com obras para arrecadar fundos para espaços de saúde

Os Arquitetos Voluntários, coletivo formado para construir espaços de descompressão para profissionais da saúde em hospitais do RS, está promovendo uma iniciativa junto à Gravura Galeria de Arte para arrecadar fundos para projetos de qualificação dos espaços de saúde. É a Exposição Desafio Voluntário, que tem abertura agendada para 20 de janeiro, na Gravura. O evento será realizado com o apoio de 16 artistas visuais, que fizeram a doação de suas obras para o projeto.

A visitação da Exposição Desafio Voluntário acontecerá de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h30, até o dia 26 de fevereiro, na Rua Corte Real, 647 – Petrópolis, em Porto Alegre. As obras poderão ser adquiridas através do site https://www.gravuragaleria.com.br/.

Artistas participantes da ação:

Angela Zaffari

Biba Mattos

Clara Pechansky

Dirce Fett

Iara Zippin

Ilse Ana Piva Paim

Kátia Turik

Maria da Graça Hund

Maria do Horto Bastos Kuhn

Maria Inês Rodrigues

Maria Luiza Cangeri

Renata Galbinski

Rosali Plentz

Uliana Lorenzi

Velcy Soutier

Vitória Ribas

SERVIÇO

Exposição Desafio Voluntário

Visitação: de 20 de janeiro a 26 de fevereiro de 2021

Local: Gravura Galeria de Arte (Rua Corte Real, 647 – Petrópolis/ Porto Alegre)

Horários: segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h30

Fotografia: Cristina MBarbieri

Natal Arte 2020

Exposição coletiva Natal Arte começa no dia 10 de dezembro, na Gravura

No dia 10 de dezembro acontece a abertura da exposição coletiva Natal Arte, na Gravura Galeria de Arte. Tradicional em Porto Alegre, a exposição apresenta arte em diferentes formatos, como gravuras, esculturas, desenhos e pinturas em tela, produzidos por diversos artistas. Trabalhos selecionados estarão à venda com desconto na loja virtual www.gravuragaleria.com.br. A visitação presencial ficará disponível até o dia 08 de janeiro de 2021.

            A edição Natal Arte 2020 reunirá trabalhos de 37 artistas vinculados à Galeria: Andreia Moll, Angela Ognibeni, Bebete Luz, Biba Mattos, Breno Nora, Carmen Vera Guimarães, Clara Pechansky, Clara Serrano, Denise Lavoura, Eduardo Vieira da Cunha, Erico Santos, Evandro Caldeira, Flavia Albuquerque, Helena Beatriz Coelho, João Carlos Bento, Juliana Lavoura, Kika Herrmann, Lorena Steiner, Margarida Stein, Maria do Horto Kuhn, Maria Ines Rodrigues, Mariana Sperotto, Marion Lunke, Nara B. Sirotsky, Paulina Eizirik, Paulo Caldas, Rita Gil, Rodrigo Corrêa, Rosa Lops Susin, Roseli Deon, Silvia Azevedo, Susana Luft, Susane Kochhann, Vânia Kwitko, Vera Maria Hemb Becker, Vera Reichert e Vitória Ribas.

SERVIÇO

Abertura da exposição coletiva Natal Arte 2020

Visitação: 10 de dezembro de 2020 a 08 de janeiro de 2021

Local: Gravura Galeria de Arte (Rua Corte Real, 647), de segunda a sexta das 9h30 às 18h30, e aos sábados das 9h30 às 13h30.

Entrada franca.

Fotografia: Cristina MBarbieri

Minimizando – Marcelo Hübner

”Minimizando”, exposição de Marcelo Hübner, inicia nesta quarta (19) na Gravura Galeria de Arte

O trabalho de Marcelo Hübner, reconhecido por sua alegria, cor, luz e intensidade, onde revela seus personagens repletos de movimento e elementos da natureza e das cidades, terá destaque na Gravura Galeria de Arte a partir desta quarta-feira (19). O artista realizará a exposição “Minimizando”, na Sala Negra, onde ficará disponível para a visitação até o dia 05 de dezembro. 

Neste ano atípico, Marcelo Hübner se reinventou e migrou para o virtual, aprendeu a tecer a sua arte junto a dor e sofrimento dos ambientes dos hospitais e transformou suas realidades em algo mais leve, alegre, cumprindo a função de um verdadeiro artista: transformar a realidade das pessoas.

O artista foi convidado a participar de um importante projeto artístico-social, o Arquitetos Voluntários, onde conviveu com profissionais engajados em melhorar e suavizar o ambiente de outros profissionais, os da saúde. “Estes, que estão acostumados a calar suas dores e medos para continuar a ajudar as pessoas se sentiram abraçados e acalentados por tanta cor e harmonia. E isto foi uma experiencia incrível, pois despertou uma visão cada vez mais íntima, me fazendo refletir e também se interiorizar”, conta Hübner.

Sobre Marcelo Hübner:

O trabalho do artista plástico Marcelo Hübner traz na sua essência toda luz e a cor que o olhar é capaz de capturar da natureza. Suas obras possuem harmonia e movimento. As cores são vibrantes e expressam toda a beleza contida nas flores. É a vida pintada em acrílico, onde as floristas bailam arrumando seus arranjos florais. Seu trabalho é figurativo e contemporâneo. Apesar de usar em suas obras temas já pintados, ele imprime aos mesmos um novo olhar muito particular, resultado de pesquisa, experimentação constantes. Para pintar o tema mais conhecido ‘Mercado de Flores’, ele busca inspiração no cotidiano. Porém, suas imagens são utópicas, criadas pela sua imaginação, pois nem os lugares, nem as pessoas existem realmente. Marcelo Hübner é natural de Porto Alegre/RS. Descobriu seu talento na infância e aos 12 anos pintou sua primeira tela. Depois disso, fez vários cursos que auxiliaram a aperfeiçoar sua técnica. Formado em Publicidade e propaganda pela Unisinos atuou como ilustrador. Hoje possui exposição permanente de seus quadros em diversas galerias de arte do país.

O Sonho no Espelho – Clara Pechansky

Exposição “O sonho no espelho”, da artista Clara Pechansky,

abre no dia 12, na Gravura Galeria de Arte

”O sonho no espelho”, mais recente produção em pintura de Clara Pechansky, tem abertura marcada para o dia 12 de novembro, na Gravura Galeria de Arte. Uma exposição híbrida, nos formatos presencial e on-line, que ficará disponível para visitação até o 12 de dezembro. 

Com mini vídeos produzidos por Liana Timm, o público poderá fazer uma imersão na obra de Clara, acompanhando o processo criativo da artista a partir do seu estúdio. São 17 pinturas em formatos médios, que têm seu ponto de partida em três quadros expostos na Suíça em 2019.

As telas falam de emoções e de aspirações: durante algumas tardes, naquele ano, Leonardo e Artur, netos de Clara, posaram para a artista, que foi registrando na tela o que cada um falava sobre seu mundo ideal. O resultado é uma coleção que mescla verdades, certezas, acasos e fantasia, num desfile de figuras reais e imaginárias, mas onde o sonho predomina. O processo de criação da mostra poderá ser acompanhado através de um interessante Guia Ilustrado de Leitura, que estará à disposição na galeria.

A exposição vai oferecer descontos especiais em todas as obras e um brinde original para os primeiros visitantes: uma máscara personalizada com o traço inconfundível da artista.

Sobre a artista: 

Clara Pechansky encerra 2020 com um balanço positivo. O ano de muitas realizações começou em fevereiro com uma viagem ao México, convidada pela Universidade Autónoma de Sinaloa (UAS), onde realizou duas conferências, na cidade de Culiacán, e inaugurou a exposição “Clara Pechansky y sus 33 amigas”. A versão brasileira dessa mostra foi exposta na Gravura Galeria (junho) e no Centro Municipal de Cultura de Gramado (setembro a novembro).

Em março, seu Projeto Miniarte Internacional, transformado em virtual e gratuito, gerou a MINIARTE VERDADE, que reuniu cerca de 400 artistas num catálogo on-line com a assinatura de Liana Timm.

Com obras selecionadas para duas importantes Bienais, do Douro (Portugal) e de Biarco (Colômbia), recebeu ainda o convite do projeto Together we are One (ArtBoxTalent), para novamente expor na Estação Central de Zurich, Suiça. Além de inaugurar o Podcast de Linda de Sousa (Espanha), dos vídeos de Artistas Unidos por el Mundo (Argentina) e do Salón del Caribe (Cuba), de mostras em várias cidades da Colômbia e do México, Clara é convidada da Associação de Escultores e Pintores da Espanha (AEPE) para expor em Paletas del Pintor e no Salón de Dibujo, Grabado e Ilustración, em Madri.

Sempre representando o Brasil, estará participando do primeiro evento Phygital do ano, o Sofarte, em Colômbia, e suas obras inauguram dois novos museus: o Museo Ernesto Ríos na cidade do México e o Museo Jorge Torres em Bogotá.

O ano foi também produtivo em Porto Alegre, com doações de seu livro “O traço afetuoso” acompanhado de cestas básicas. Clara também enviou originais para o Projeto Kombina de Chris Dias, Arquitetos Voluntários e Confinart na Gravura Galeria.

SERVIÇO 

Exposição “O sonho no espelho”, de Clara Pechansky 

Visitação: de 12 de novembro a 12 de dezembro de 2020 

De segunda à sexta das 9h30 às 18h30 e sábado das 9h30 às 13h30

Local: Rua Coronel Corte Real, 647 – Petrópolis / Porto Alegre 

Acompanhe também em: @gravuragaleria e http://www.gravuragaleria.com.br/.