Júlia Alves e Marion Lunke

Galeria Gravura recebe as obras de Júlia Alves e Marion Lunke

 

A Gravura Galeria de Arte receberá, em maio, duas exposições: Marion Lunke, que já expôs no espaço, e Júlia Alves, que apresentará pela primeira vez suas obras.  Dia 04 de maio de 2017, às 19h, as duas artistas estarão na Rua Coronel Corte Real, 647 – Porto Alegre, para o vernissage de suas exposições.

Marion Lunke apresenta seus mais recentes trabalhos em grandes formatos, onde as flores e a figura humana se destacam em meio a gestualidade impressa na tela. Pinturas carregadas de largas pinceladas e linhas orgânicas sobrepostas com camadas de cores em tons naturais compõem o repertório da artista, referenciando a arte informal que se caracteriza pela liberdade do gesto, pela experimentação, e a espontaneidade. Nascida na Alemanha, a artista expõe no Brasil há mais de 20 anos, e já realizou exposições individuais na Gravura Galeria de Arte, onde também é prestigiada no projeto Atlântida Arte. Nesta mostra, estará apresentando dezesseis pinturas na Sala Nova do espaço.

Júlia Alves é jornalista e através da pintura encontrou uma maneira de expressar fisicamente seus processos internos de transformação e autoconhecimento. A vida agitada, encontros entre pessoas que são expoentes da cidade, conversas e a quantidade de informações que a interessam são a paixão antiga da colunista social do Jornal Zero Hora. Nesse contexto, a arte surge como uma janela de respiro silencioso entre tantos elementos, telefonemas e eventos que formam sua rotina. As telas são feitas com cores vibrantes, onde carrega energia positiva. A produção é feita escutando música, por isso apelidou cada quadro com o nome de uma canção que traduz em palavras algum sentimento. Sobre sua inspiração, diz: “A única resposta possível é o amor, que está em todas as coisas e por todos os lugares – basta prestar atenção aos detalhes”. Sua mostra estará na Sala Negra da galeria.

Serviço:

Abertura: 04 de maio de 2017, às 19h

Endereço: Rua Coronel Corte Real, 647 – Petrópolis / Porto Alegre

Visitação: até 03 de junho de 2017. De segundas as sextas das 9h30 às 18h30 e sábados das 9h30 às 13h30.

 

Ivone Rabelo

Ivone Rabelo
Galeria Gravura 05 a 29 de abril de 2017

Quem nunca contemplou um jardim?
Os Jardins são pequenos oásis em meio a selva de pedras das grandes cidades e essenciais para o contato do homem com a natureza. Na história da arte, foram representados em diversas épocas e estilos. No impressionismo, Claude Monet cultivou e pintou seus jardins e hoje podem ser visitados e admirados em seus quadros, uma memória que se perpetua.
Ivone Rabelo, bióloga de formação, traz consigo a memória dos jardins bem cuidados pela mãe, irmãs e vizinhos na pequena Paciência, localidade do município de Taquara, onde morava no tempo de infância. Seu pai colhia, todas as manhãs, uma flor de Jasmin que cheirava demoradamente antes de colocar no bolso do casaco a caminho do trabalho. Esta memória afetiva impulsionou e direcionou as escolhas da artista para desenvolver seu processo criativo.
Hoje caminha pela calçada do seu bairro e coleta folhas dos jardins de seus vizinhos na cidade grande. Estas são folhas de flecheras, coqueirinhos e palmeirinhas que serviram de inspiração para suas pinturas.
Ao iniciar uma pintura desta série, a artista deita a tela no chão, sobrepõe as folhas e borrifa uma tinta bem diluída conduzindo a água e criando caminhos no espaço pictórico. Busca cobrir o tecido criando manchas na primeira camada e aos poucos sobrepõe com mais folhas e mais tinta, vai aproveitando os espaços vazios e cobrindo algumas partes e deixando aparecer outras que estão no último plano gerando profundidade na composição até encontrar a harmonia e a estética que tanto lhe interessa. Cada quadro tem uma gama de cores previamente determinada e o conjunto destes apresenta um jardim no interior da galeria.
O Jardins da Memória de Ivone são uma consequência da sua admiração pela natureza e uma forma se conectar com ela e perpetuar lembranças gostosas do tempo de menina.

Clara Pechansky -evento paralelo Kombina

Clara Pechanski

REVISÕES DO ENIGMA
Obras recentes
Abertura – quinta-feira, 10 de novembro de 2016, às 19h30
Visitação de 10 de novembro a 3 de dezembro de 2016
Gravura Galeria de Porto Alegre
Rua Corte Real, 647
As obras expostas estarão à venda, e parte da renda será destinada ao LAR DA CRIANÇA ANNE FRANK.
________________________________________________________
ATIVIDADES PARALELAS À EXPOSIÇÃO “REVISÕES DO ENIGMA” na Gravura Galeria:
Dia 26, sábado, às 11 horas – KombinaFest:
A obra e a infância de Clara Pechansky são retratadas no livro “Clara, Clarita, Ita”. Esse livro acompanha o minimuseu da Kombina que desde 2015 circula pelo Estado mostrando de forma interativa as imagens criadas pela artista.
Uma promoção especial do Projeto Kombina está programada por Clara Pechansky e Christina Dias para o sábado dia 26 de novembro, às 11 horas: as três Kombinas vão estacionar na Corte Real, 647, endereço da GRAVURA GALERIA DE PORTO ALEGRE com seus animadores, livros, brinquedos e curiosidades. A atividade se destina a crianças e adultos, e visa despertar o lado lúdico dos adultos, enquanto explora o brinquedo e a literatura com as crianças. Obras de Clara estarão no cenário da atividade, bem como o livro/jogo “Clara, Clarita, Ita”, escrito por Christina Dias.
Dia 29, terça-feira, às 19h30 – Projeções do documentário “Clarita”
Dirigido por Flávia Seligman, o filme será projetado no dia 29 de novembro, às 19h30min, na Gravura Galeria de Arte, com comentários da artista e de participantes do filme. Para o público haverá um sorteio de duas gravuras intituladas “Tempo”, imagem original especialmente criada pela artista para comemorar os 20 anos da galeria.
Sorteio de gravuras
“Tempo” , imagem original criada por Clara Pechansky, é uma serigrafia com tiragem de 60 exemplares, cada uma colorida à mão, de maneira a que nenhuma cópia seja igual à outra.
——————————————————————————————–
REVISANDO O ENIGMA
Encerrando as comemorações de seus 60 anos de trajetória, e após o sucesso de sua retrospectiva “REMEMÓRIAS” no Margs, Clara Pechansky realiza uma nova exposição, desta vez na Gravura Galeria de Arte de Porto Alegre.
Celebrando 20 anos de existência, a galeria vai acolher uma colorida mostra de obras recentes, denominada “REVISÕES DO ENIGMA”, com abertura quinta-feira, dia 10 de novembro, às 19h30.
A artista vai ocupar as duas salas da galeria com uma série de obras inéditas, onde revisita seus personagens, mas os apresenta em novas configurações, numa pintura que explode em cores. Percorrendo a exposição, o visitante vai poder constatar que a artista vai do rigor à ternura, em obras alegóricas e instigantes.
Clara Pechansky mostra nesta exposição uma sequência de trabalhos que têm como ponto de partida o General, um dos personagens/ícones da artista, e vai se desenvolvendo até chegar à Dama, com seu cortejo de músicos e mágicos.
AS MARCAS DO DESENHO
Clara Pechansky produziu desenhos, gravuras e pinturas durante os anos de 2015 e 2016. Ela faz questão de deixar visíveis as linhas originais do desenho, de forma que o observador possa acompanhar o pensamento da artista, desde o esboço inicial até o colorido final. As várias camadas de tinta acrílica e pastel seco não cobrem o desenho original: ao contrário, permitem que ele transpareça. São desenhos/pinturas ou são pinturas/desenhos, saturados de amarelos e vermelhos, com ênfase em figuras enigmáticas, no sonho, na fantasia e na passagem do tempo.
A GRANDE AVENTURA DO OLHAR
As obras desta coleção têm os sugestivos nomes de “Enigma”, “Mistério”, “Segredo”, “Aventura”. É como se a artista convidasse o visitante a mergulhar no grande universo de cores e traços que compõe a sua obra.
Além de telas, Clara apresenta desenhos e colagens criados a partir de 2015. Segundo as curadoras Paula Ramos e Joana Bosak, “as colagens recentes recuperam o que habitou os olhos e as percepções da jovem Clarita, na Pelotas natal. Percorrendo os corredores das lojas de tecidos mantidas pelo pai e pelo avô, Clara observou, tocou e aproximou padronagens, cores e texturas. São elas, novamente, que esperam a aderência às memórias revoltas que a obra retorna e descarrega, absorvidas, depuradas e devolvidas, generosamente, através do desenho”.
_________________________________________________________

As obras expostas estarão á venda, e parte da renda será destinada ao LAR DA CRIANÇA ANNE FRANK.

 

Paulo Amaral

Gravura Galeria de Arte recebe exposição individual de Paulo Amaral

A partir de 6 de outubro de 2016 Paulo Amaral apresentará sua exposição Paisagens Modificadas e outras pinturas na Gravura Galeria de Arte.
Sua pintura, iniciada nos anos sessenta com marinhas, passou a abordar a cena urbana estática, primeiramente através de detalhes que imprimia em suas fachadas, portas e janelas.
Já sua arte mais recente aborda o tema relacionado a cidades e lugares por onde viaja com frequência, tema este que está inserido na sua Paisagens Modificadas e outras pinturas, onde dentro do assunto, o artista usa diversas técnicas para ilustrar suas impressões sobre lugares como Havana, Nova Iorque, Praga entre outras.
Paulo Amaral dirige o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) e é Diretor Artístico-Cultural da Secretaria de Estado da Cultura do RS, assim como membro de Grau da Academia Brasileira de Belas Artes, egresso da Cadeira Livre número 45, patronímica de Emiliano Augusto de Albuquerque Mello (Di Cavalcanti).
A exposição será inaugurada no dia 6 de outubro, às 19h30 e estará aberta para visitação até o dia 5 de novembro, de segunda a sexta das 9h30 às 18h30 e sábado das 9h30 às 13h30. Entrada franca.

SERVIÇO:
Exposição: Paisagens Modificadas e outras pinturas
Local: Gravura Galeria de Arte – Rua Coronel Corte Real, 647 – Petrópolis, Porto Alegre – RS, 90630-080
Abertura: 6 de outubro de 2016, às 19h30
Visitação: Até 5 de novembro de 2016, de segundas às sextas das 9h30 às 18h30; sábados, das 9h30 às 13h30

Britto Velho

Britto Velho realiza exposição na Gravura Galeria de Arte

No primeiro dia de setembro a Gravura Galeria de arte, em ano de comemoração, recebe o artista Britto Velho que celebra, em 2016, 70 anos de vida, 50 anos dedicados à arte e 45 anos desde a sua primeira exposição individual.
Nesta mostra o artista apresenta suas obras mais recentes, produzidas nos últimos quatro anos. Em suas criações, Britto propõe um mundo lúdico, onde as coisas “dão certo”. Nas obras de Britto o colorido está sempre presente junto com as figuras humanas. O artista relata sobre a figura humana: “eu humanizo os objetos que visualizo porque o ser humano para mim é muito importante, tanto que eu nunca consegui ser abstrato, eu começo uma tela com o abstrato e sinto falta do humano, acabo sempre incluindo figuras”.
A exposição de Britto Velho será composta por 35 obras na técnica de pintura em tinta acrílica sobre tela.
Carlos Carrion de Britto Velho, pintor, desenhista, gravador, professor e escultor iniciou o contato com a pintura aos 9 anos. Entrou na faculdade de arquitetura, mas após algum tempo abandonou para se dedicar à arte. Britto Velho residiu em Buenos Aires, Paris e São Paulo. Realizou mais de duzentas exposições coletivas e 48 individuais em diversos salões de renome e bienais. Atualmente o artista reside em Porto Alegre, é professor de pintura e dá aulas em seu atelier. Algumas obras de Britto Velho estão compondo o espaço da Arquiteta Paula Lino na Casa Cor RS.
A mostra será inaugurada no dia 1° de setembro, às 19h30 e estará disponível para visitação até o dia 1° de outubro, de segunda a sexta das 9h30 às 18h30 e sábado das 9h30 às 13h30. Entrada franca.

Serviço:
Exposição: Britto Velho
Local: Gravura Galeria de Arte – Rua Corte Real, 647 – Petrópolis – Porto Alegre
Abertura: 1° de setembro, 19h30
Visitação: Até 1° outubro de 2016, de segundas às sextas das 9h30 às 18h30; sábados, das 9h30 às 13h30

 

Suzi Etchepare

A exposição de Suzi Etchepare traz 12 obras de dimensões variadas. Suzi desenvolve suas telas em técnica mista e acrílico com atenção especial à harmonia das cores e equilíbrio das formas. A sobreposição de camadas e texturas, assim como o uso constante quase exclusivo da espátula em seus trabalhos, revela resultados inesperados e surpreendentes.

Exposição: “ SUZI ETCHEPARE ”
Local: Gravura Galeria de Arte – Rua Corte Real, 647 – Petrópolis – Porto Alegre
Abertura: 06 de agosto, das 10h30 às 13h30
Visitação: Até 27 de agosto de 2016, de segundas às sextas das 9h30 às 18h30; sábados, das 9h30 às 13h30
www.gravuragaleria.com.br

Animais

 

A mostra “Animais” é composta por sete obras de Homero Lima, Paulo Chimendes, Paulo Olszewski e Raul Cassou. As criações dos artistas têm como tema os animais da fauna brasileira, sendo eles: Lobo Guará, Graxaim, Quatí, Jacaré, Veado Mateiro, Peixe Dourado e Peixe Jundiá. Todas as peças foram construídas em tamanho natural, utilizando-se de aço, cobre e solda, representando espécies significativas da fauna ameaçada ou em extinção. Os artistas trabalham coletivamente em cada escultura, sendo cada uma delas criadas a oito mãos.
Exposição: “ANIMAIS”
Local: Gravura Galeria de Arte – Rua Corte Real, 647 – Petrópolis – Porto Alegre
Abertura: 06 de agosto, das 10h30 às 13h30
Visitação: Até 27 de agosto de 2016, de segundas às sextas das 9h30 às 18h30; sábados, das 9h30 às 13h30
www.gravuragaleria.com.br

 

 

 

Lançamento do Livro dos 20 anos, com exposição coletiva

Gravura Galeria de Arte lança livro em festa comemorativa dos seus 20 anos com exposição coletiva

Para celebrar a data, a Gravura Galeria de Arte lança em julho seu livro comemorativo dos 20 anos – com arte e história. A publicação contará com a história da galeria, imagens das obras de 57 artistas e a relação de todas as quase 200 exposições realizadas com fotos que marcam momentos memoráveis.

O livro foi produzido e coordenado por Regina Galbinski Teitelbaum, proprietária e administradora da galeria, a redação do publicitário Gustavo Teitelbaum, design e projeto gráfico foram feitos por Claudio Franco da Desenho Design e as fotografias são de Lisa Roos. A publicação contará com textos de artistas e colaboradores como Ana Zavadil, Clara Pechansky, Claudia Laitano (2005), Erico Santos, Leticia Lau, Paulo Amaral e Paulo Gomes (2009).

O livro será lançado no dia 01 de julho, às 20h, na festa de comemoração dos 20 anos da galeria que será animada pelo DJ Marcos Maffei e contará também com a exposição coletiva dos 57 artistas destaques dos 20 anos, sendo eles: Alice Brüeggemann, Alice Soares, Ana Mähler, Angela Zaffari, Antonio Soriano, Benno Pferscher, Biba Mattos, Breno Nora, Britto Velho, Carmen Vera Guimarães, Che Kalika, Clara Pechansky, Clara Serrano, Clarissa Fabrício, Corali Cardoso, Eliane Magnani, Elizete Ubirajara, Elizethe Lou Borghetti, Erico Santos, Ena Lautert, Esther Bianco, Iara Zippin, Inês Benetti, Leticia Ilha Demeuse, Lília Sentinger Manfroi, Lorena Steiner, Marcelo Hübner, Margarida Stein, Maria Inês Rodrigues, Maria Luiza Cangeri, Marília Chartune, Marion Lunke, Nara B. Sirotsky, Ondina Pozoco, Paulina Laks Eizirik, Paulo Amaral, Roberto Umansky, Rodrigo Corrêa, Rosali Plentz, Rosamaria Feltrin, Rosane Heck Theisen, Roseli Deon, Silvana Botter Maio Rocha, Simone Fischer, Sonia Seibel, Susan Mendes, Susana Luft, Suzi Etchepare, Vânia Kwitko, Vasco Prado, Vera Wildner, Vera Maria Hemb Becker, Velcy Soutier, Victor Hugo Porto, Vitor Senger, Zoravia Bettiol e Xico Stockinger.

Serviço:

O que: Lançamento do livro Gravura Galeria – 20 anos de arte e abertura da exposição coletiva Destaques dos 20 anos

Local: Gravura Galeria de Arte – Rua Corte Real, 647 – Petrópolis – Porto Alegre

Abertura: 01 de julho, sexta feira, às 20h

Visitação: De segundas às sextas das 9h30 às 18h30 e sábados das 9h30 às 13h30.

www.gravuragaleria.com.br

 

É de tirar o chapéu e A cor do som

Gravura Galeria de Arte recebe duas exposições coletivas

 

A Gravura Galeria de Arte recebe no dia 08 de junho duas exposições coletivas. A mostra “É de tirar o chapéu”, na sala negra, apresenta obras de 13 artistas que foram desafiados a customizar, construir, esculpir ou pintar chapéus que representassem o que, ou quem, os faz tirar o chapéu, que na língua portuguesa representa uma expressão de admiração. No evento, o público será estimulado a interagir com as obras e publicar suas selfies nas redes sociais.

No mesmo período, acontece a exposição “A cor do som”, na sala nova, organizada por Rodrigo Corrêa. Nesta mostra 15 artistas estarão expondo pinturas inspiradas na música. Cada obra terá um fone de ouvido para que os visitantes possam observar a obra enquanto ouvem a sua música de inspiração.

As exposições serão inauguradas no dia 08 de junho, às 19h30 e estarão disponíveis para visitação até o dia 28 de junho. As mostras, que buscam interatividade entre as obras e os visitantes, fazem parte das comemorações dos 20 anos da Galeria Gravura.

 

Serviço:

Exposição: “É de tirar o chapéu” e “A cor do som”

Local: Gravura Galeria de Arte – Rua Corte Real, 647 – Petrópolis – Porto Alegre

Abertura: 08 de junho, às 19h30

Visitação: Até 28 de junho de 2016, de segundas às sextas das 9h30 às 18h30; sábados, das 9h30 às 13h30

www.gravuragaleria.com.br

08